De onde você tira a energia que te abastece no dia-a-dia?

Todos nós precisamos de energia, força, entusiasmo e motivação para viver cada dia, completar bem as nossas tarefas, percorrer plenamente e ver sentido em cada sutileza que aparece no meio do caminho para alcançarmos nossos objetivos. Portanto, de onde tiramos essa energia que nos abastece no dia-a-dia?

Cada ser humano possui suas características individuais, mas é a energia que vem do amor que potencializa nossas melhores competências e nossas habilidades mais produtivas. Se restringirmos o amor das nossas vidas – não só na questão de relacionamento íntimo, mas também na amorosidade pelo ser humano enquanto indivíduo, o amor pelas nossas atividades funcionais, e a amorosidade no cuidado com o impacto que geramos na vida dos outros (seja na convivência pessoal ou profissional) -, não só gastaremos uma energia desnecessária, como estaremos sabotando a nossa própria potência.

O amor multiplica o melhor que temos de nós e permite que a humanidade não se extinga no seu egoísmo cego. O amor revela e desvela. Esta força explica tudo e dá sentido à vida.

Se aceitarmos que a energia necessária para melhorar o mundo pode ser obtida através do amor, chegaremos à conclusão de que é a força mais poderosa que existe, porque é ilimitada.

Portanto, é o amor que nos dá a energia necessária para que possamos executar tudo em nossas vidas da forma mais plena e completa. Além de fazer com que cada coisa tenha sentido e nos preencha genuinamente.

compartilhe

Assine a newsletter

Acompanhe as notícias e fique por dentro das últimas novidades e conteúdo exclusivo.

posts relacionados

A importância da liderança para o engajamento no trabalho

A perenidade de estruturas e resultados organizacionais depende primeiramente e essencialmente do envolvimento das pessoas com o trabalho que realizam. Afinal,...
ver artigo

Interrelações entre empregabilidade, gestão de competências e aprendizagem

As organizações empregam pessoas com diferentes perfis, e podem ser entendidas como “núcleos sociais que tanto influenciam o meio em que...
ver artigo
arrow-right